Notícias em O melhor do bairro de Campina Grande, Campina Grande, PB

quarta-feira, 07 de outubro de 2020

Paraíba confirma 751 novos casos e 12 óbitos por Covid-19 nesta quarta

Imagem ilustrativa / Pixabay

 

Nesta quarta-feira (7), a Paraíba registrou 751 novos casos de Covid-19 e 12 óbitos confirmados desde a última atualização, 11 deles ocorridos nas últimas 24h. Até o momento, 124.315 pessoas já contraíram a doença, 99.926 já se recuperaram e 2.884 faleceram. Foram realizados 382.863 testes para diagnóstico da Covid-19.

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 37%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 30%. Em Campina Grande estão ocupados 39% dos leitos de UTI adulto e no sertão 57% dos leitos de UTI para adultos.

Os casos confirmados estão distribuídos por todos os 223 municípios paraibanos. A diferença de casos de ontem para hoje é de 751, nos quais 10 municípios concentram 437 casos, o que representa 58,18% dos casos em toda a Paraíba. São eles:

João Pessoa, com 146 novos casos, totalizando 30.255; São Bento, com 44 novos casos, totalizando 3.174; Patos, com 43 novos casos, totalizando 4.528; Campina Grande, com 41 novos casos, totalizando 13.323; Cajazeiras, com 37 casos novos, totalizando 2.127; Mamanguape, com 34 novos casos, totalizando 2.630; Sumé, com 28 casos novos, totalizando 607; Esperança, com 22 novos casos, totalizando 678; Santana dos Garrotes, com 22 novos casos, totalizando 85; São José de Piranhas, com 20 novos casos, totalizando 425.

*Dados oficiais preliminares (fonte: SIM, e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 07/10, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Até hoje, 171 cidades registraram óbitos por Covid-19. Os 12 óbitos registrados nesta quarta ocorreram em hospitais públicos e privados entre os dias 05, 06 e 07 de outubro, entre residentes de 07 municípios. Os pacientes tinham idade entre 30 e 88 anos, cinco deles eram menores de 65 anos. Cardiopatia foi a comorbidade mais freqüente.

Homem, 86 anos, residente em Diamante. Cardiopata. Início dos sintomas em 17/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 07/10/2020.

Mulher, 79 anos, residente em Campina Grande. Diabética. Início dos sintomas em 26/09/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 07/10/2020.

Homem, 74 anos, residente em Sapé. Sem comorbidade. Início dos sintomas 26/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 07/10/2020.

Homem, 73 anos, residente em Itapororoca. Hipertenso e cardiopata. Início dos sintomas em 20/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 07/10/2020.

Homem, 70 anos, residente em João Pessoa. Cardiopata. Início dos sintomas em 17/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 06/10/2020.

Mulher, 69 anos, residente em João Pessoa. Cardiopata. Início dos sintomas em 31/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 06/10/2020.

Homem, 62 anos, residente em Campina Grande. Hipertenso, diabético e portador de doença respiratória. Início dos sintomas em 18/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 06/10/2020.

Homem, 61 anos, residente em João Pessoa. Cardiopata e diabético. Início dos sintomas em 30/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 06/10/2020.

Homem, 57 anos, residente em Cabedelo. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 21/09/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 06/10/2020.

Mulher, 48 anos, residente em Catolé do Rocha. Diabética. Início dos sintomas em 31/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 06/10/2020.

Mulher, 30 anos, residente em Cabedelo. Obesa. Início dos sintomas em 22/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 06/10/2020.

Mulher, 84 anos, residente em Campina Grande. Cardiopata. Início dos sintomas em 30/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 05/10/2020.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Wscom

quarta-feira, 07 de outubro de 2020

Taxa de mortalidade em crianças com coronavírus na Paraíba é maior que 10%

Foto: Imagem ilustrativa/Arquivo/Agência Brasil

 

A taxa de mortalidade em crianças de 0 a 14 anos com coronavírus na Paraíba está em 10,52%. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (7), em mais uma atualização do Boletim Epidemiológico da Covid-19 da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Os sintomas mais prevalentes da doença em crianças são febre, desconforto respiratório e tosse.

A publicação traz ainda informações sobre o comportamento da doença em toda a Paraíba, que servem de base para orientações e intensificação das ações de combate e prevenção do novo coronavírus.

Casos

Em relação às crianças, o total é de 189 casos e 20 óbitos, na faixa etária de 0 a 14 anos. De acordo com o secretário executivo de Saúde do Estado, Daniel Beltrammi, ao contrário do que se observava no início da pandemia, as crianças são muito vulneráveis à forma mais agravada da doença.

“Observando a faixa etária da adolescência e primeira e segunda infâncias, chama muito a atenção a evolução dos casos graves em menores de 14 anos, o número de pessoas doentes que vem a perder a vida pela Covid-19 no estado é de 2,3%, porém nesta faixa etária é de 10,5%. Este número é muito importante, pois mostra que é cinco vezes maior do que a letalidade geral da doença”, enfatiza o secretário executivo.

Recomendações

A SES orienta que as consultas, sobretudo no primeiro ano de vida, devem permanecer assim como o calendário de vacinação e as situações de risco devidamente identificadas e buscando atuar de forma precoce nas intercorrências da doença, como uma medida de proteção desta faixa etária, tanto para a Covid-19, quanto para outras doenças.

É recomendada ainda a manutenção do aleitamento materno, em caso de infecção pela Covid-19, desde que a mãe deseje amamentar e esteja em condições clínicas adequadas, seguindo as recomendações: higienização das mãos e vestuários, uso de máscara e evitar falar durante a amamentação.

Já para o lactente com suspeita ou confirmação do vírus é recomendado que continue sendo amamentado, desde que a mãe se proteja com os cuidados de higiene antes, durante e logo após a mamada. O estado contabiliza 88 casos de crianças menores de um ano vítimas do agravo, nas quais 16 foram a óbito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Portal Correio

quarta-feira, 07 de outubro de 2020

Aprovado projeto da Deputada Pollyanna que protege os idosos durante pandemia

Matéria foi aprovada por unanimidade durante a 31ª Sessão Extraordinária (Foto: Divulgação)

 

 

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 2.072/2020, de autoria da deputada Pollyanna Dutra, que regulamenta o distanciamento social e a visitação dos moradores de instituições de permanência de idosos, casas de repouso e asilos, públicos e privados, durante a pandemia da Covid-19. A matéria foi aprovada por unanimidade durante a 31ª Sessão Extraordinária, realizada na manhã desta quarta-feira (7). Agora, a matéria de autoria da parlamentar segue para sanção por parte do Governo do Estado.

Conforme a parlamentar, o PL 2.072/2020 destaca a importância de voltar o olhar para os idosos nesse período de calamidade pública. “Os idosos são considerados grupo de risco por desenvolverem sintomas mais graves no caso de serem contaminados pelo coronavírus, sendo nosso dever dar atenção às situações que possam potencializar o risco de contaminação deles”, disse a autora da matéria.

O projeto da parlamentar estabelece, além do distanciamento social, que o contato entre os moradores e familiares ou amigos se dará através de visitas virtuais, por meio de videochamadas e ligações, com a utilização de aplicativos gratuitos, visando à proteção dos idosos, visitantes e profissionais envolvidos. Ainda conforme a matéria, caberá à instituição acolhedora a operacionalização e apoio logístico ao previsto nesta lei, respeitando-se as particularidades e limitações de cada aparelho eletrônico disponibilizado.

A matéria detalha, ainda, que será permitida a visitação presencial apenas em casos excepcionais, a exemplo de: atendimento médico ou hospitalar; realização de exames médicos ou laboratoriais de urgência e emergência; aplicação de vacinas; além de casos excepcionais, conforme análise da equipe técnica e/ou de saúde da instituição. Além disso, a matéria determina que novos residentes ou moradores que estejam retornando para os asilos deverão ser testados, a fim de averiguar a necessidade de isolamento para que não haja propagação do coronavírus e outras doenças.

Outros projetos

Além desta matéria, Pollyanna Dutra também possui outro projeto em tramitação na Casa de Epitácio Pessoa, que, inclusive, já foi aprovado, na CCJ, também com foco na proteção dos idosos: o projeto 2.073/2020, que institui o serviço de denúncia de violência contra a pessoa idosa via número de WhatsApp.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Portal Correio

sábado, 03 de outubro de 2020

Justiça Eleitoral manda tirar do ar perfil por propagar fake news de candidatos de Campina Grande

Justiça Eleitoral manda tirar do ar perfil por propagar fake news — Foto: Francisco França/Jornal da Paraíba

 

 

O juiz eleitoral Bartolomeu Correia Lima Filho atendeu ao pedido de liminar para retirar do ar o perfil Transparência Campina por divulgar propaganda eleitoral irregular na internet, com ataque à honra e propagação de fake news relacionadas aos candidatos a prefeito de Campina Grande Bruno Cunha Lima e a vice-prefeito Lucas Ribeiro.

O perfil era hospedado pela empresa Facebook Brasil, que tem o prazo de 24 horas para retirar o perfil do ar, bem como o prazo de 15 dias para apresentar informações sobre os responsáveis pela autoria dos perfis, tais como número de IP da conexão usado para realização do cadastro inicial e de uso Instagram e os dados pessoais completos dos criadores e dos administradores do perfil. O G1 tentou entrar em contato com o Facebook, mas até as 17h30 desse sábado (3) não obteve resposta.

O pedido foi feito pelos advogados Gustavo Moreira, Luis Artur Sabino de Oliveira, Harrison Alexandre Targino, e Rodrigo Araújo Reul, proposto pela Coligação Campina Rumo ao Futuro.

Caso o Facebook não cumpra a solicitação da liminar, pode sofrer pena de multa diária, em favor do promovente, no valor de R$ 1 mil e demais culminações legais.

O conteúdo do perfil, que tinha mais de 20 mil seguidores, foi considerado pela justiça eleitoral como negativo, tendo o intuito de gerar o desequilíbrio no pleito e instigar seus seguidores a replicar as notícias. Além disso, fazer propaganda eleitoral através do anonimato é ilegal, sendo essa conduta vedada pela Justiça Eleitoral.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: G1 Paraíba

 

sexta-feira, 02 de outubro de 2020

Seduc divulga protocolo para unidades educacionais que retomarão atividades presenciais

 

 

A Prefeitura Municipal de Campina Grande, por meio da Secretaria de Educação (Seduc), divulgou, nesta sexta-feira, 2 de outubro, o protocolo com orientações para as medidas a serem adotadas com a retomada das atividades presenciais nas escolas particulares de Educação Infantil, de idiomas e cursos de reforço escolar.

 

O documento orienta os estabelecimentos quanto às medidas de prevenção à disseminação do novo Coronavírus. Os estabelecimentos estão autorizados a retomar , as atividades, desde que sigam as recomendações apresentadas no protocolo e façam as adequações necessárias.

 

Entre as orientações, estão:

 

- A recomendação para a divisão das turmas em grupos, a fim de reduzir o fluxo de alunos na unidade escolar no mesmo horário;

- Sinalização das mesas e carteiras, respeitando o distanciamento de 1,5 metro;

- Organização de entrada e saída para evitar aglomerações;

- Receber as crianças com uso de máscaras e álcool 70%;

- Aferição da temperatura de toda a comunidade escolar (crianças, profissionais da educação e funcionários), diariamente, na entrada da unidade;

- Verificação dos sintomas gripais, como: coriza e dor nos olhos e dor de cabeça, entre outras.

 

Além destas, o documento orienta quanto às medidas pedagógicas a serem realizadas neste retorno e traz ainda orientações específicas aos professores; profissionais da cozinha e/ou cantina das unidades; limpeza e desinfecção dos ambientes; uso de produtos de limpeza na unidade educacional e orientações aos pais e/ou responsáveis.

 

A autorização para retorno das atividades nos estabelecimentos de Educação Infantil (faixa etária de 0 a 6 anos) da Rede Privada foi divulgada nesta quinta-feira, 1 de outubro.  A reabertura das unidades poderá ocorrer a partir de 7 de outubro, com reavaliação da decisão após  21 dias. 

 

O Ministério Público mediou a decisão e já divulgou uma recomendação conjunta. Nesta sexta-feira, a Secretaria de Saúde iniciou a testagem nos colaboradores das unidades educacionais.

 

O Protocolo da Seduc para as Unidades Educacionais; a Recomendação Conjunta, expedida pelos Ministérios Públicos Estadual e do Trabalho,  (MPPB e MPT); bem como uma cartilha informativa do Ministério da Saúde; estão disponíveis em http://edu.campinagrande.pb.gov.br/

 

 

 

 

 

 

 

 

Da redação com PMCG

 

 

 

 

 

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo >