Notícias em O melhor do bairro de Centro, São Sebastião do Paraíso, MG

terça-feira, 22 de março de 2016

Servidores de São Sebastião do Paraíso marcam nova assembleia e podem entrar em greve

 

Mais de 200 servidores públicos municipais de São Sebastião do Paraíso marcaram presença na paralisação parcial que aconteceu nessa manhã de quarta-feira, (16/3), com manifestação na frente da Prefeitura. Foram duas horas de manifesto contra as atitudes do prefeito Rêmolo Aloise, principalmente a falta de resposta em relação à pauta de reivindicação da categoria, protocolada no gabinete do Executivo em 29 de janeiro passado.
 
A nova assembleia foi aprovada pelos servidores presentes por unanimidade, marcada para o próximo dia 31, data em que vence as discussões de data base para a categoria. Será na Câmara, com primeira chamada às 18h.
 
A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião do Paraíso (Sempre), Maria Rejane Tenório Araújo Santos, disse que o próximo passo “será orientar a categoria para uma possível paralisação geral e por tempo indeterminado, caso o prefeito não responda à pauta de reivindicação. Reminho tem 14 dias para fazer isso; se nesse período nada acontecer, possivelmente vamos mesmo deflagrar essa greve”, disse ela.
 
O diretor-secretário do Sempre, Rildo Domingos da Silva, disse que “a mobilização demonstra a revolta e a insatisfação do servidor frente ao Executivo”.
 
Ele explicou que toda mobilização foi feita de acordo com a lei de greve. “Se houver corte dessas horas no pagamento do servidor, ou qualquer outra represália por parte da Prefeitura, os departamentos jurídicos do Sindicato e da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e da Federação estão prontos para atender o funcionário público”, garantiu.
 
Um dos motoristas da área de Saúde, que não será identificado para a segurança de seu emprego, disse que as suas horas extras e de seus colegas estão com pagamentos atrasados há dez meses e que, no seu caso, o total da dívida da Prefeitura nesse item é de R$ 10 mil.
 
“O prefeito Reminho tem que estar consciente de que trabalhamos porque precisamos e a hora extra, no nosso caso, é feita porque é preciso, não porque queremos. Há viagens à noite para transporte de pacientes para atendimentos. Vamos continuar lutando pelos nossos direitos, se essa situação continuar, vamos parar de viajar. Nós cumprimos o nosso dever em situação crítica, com carros que não têm manutenção, que viajam com pneus sem condições. Na semana passada três colegas rodaram na pista por causa disso e só não sofreram acidentes piores por sorte. Não são só as horas extras que estão atrasadas, tem muita coisa errada”, garantiu ele.
 
A paralisação parcial
 
Segundo o secretário do Sempre, a adesão à paralisação foi muito boa. “De madrugada tivemos a adesão de 100% dos ônibus que fazem o transporte de alunos na zona rural, bem como pessoal de Guardinha e dos motoristas da Saúde. Isso mostra que o sindicato tem o apoio de seus sindicalizados. Temos a visão de que o servidor está indignado, revoltado e está dando um aviso de advertência para a administração municipal. O chefe do executivo tem que olhar com mais carinho e atenção aqueles que fazem a cidade se movimentar”.
 
Rejane disse que a mobilização foi muito positiva. “Considerei muito a adesão dos servidores, porque tivemos todas as categorias representadas. Como foi uma paralisação parcial, só de advertência, foi muito positiva”.
 
O Sempre e a mobilização tiveram apoio da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e da Federação Única Democrática de Sindicatos das Prefeituras, Câmaras Municipais, Empresas Públicas e Autarquias de Minas Gerais (FES ERP-MG).
sábado, 19 de março de 2016

Policial Militar de Paraíso é suspeito de envolvimento em assalto em Pratápolis

 Na sexta-feira, 11/3, assaltantes invadiram uma agência do Sicoob, em Pratápolis, onde renderam clientes e funcionários, levando grande quantidade em dinheiro. No decorrer das investigações e do rastreamento da Polícia Militar, uma moto que foi usada no assalto, três armas e uma sacola em que estava o dinheiro roubado, cerca de R$ 23 mil, foram recuperados.

Um dos suspeitos identificado pela PM e Polícia Civil, é um soldado que servia a 20ª Companhia de Polícia Militar de São Sebastião do Paraíso, e que, segundo informações, está preso em uma cela especial no 12º Batalhão de Passos (MG).

O segundo envolvido no crime seria o primo do policial, que deu cobertura durante o assalto e que também foi localizado e recolhido ao presídio de Pratápolis. Um terceiro envolvido, identificado como sendo irmão do soldado, também teria envolvimento no ocorrido e já teria trabalhado na agência, como vigia, no entanto, até o fechamento desta matéria, ele estava foragido e não foi localizado pela PM e PC. O soldado servia a 20ª companhia da PM de Paraíso há cerca de cinco anos.

De acordo com informações só foi possível localizar os envolvidos graças a consulta da placa da moto usada no crime, uma Honda CB 300, pertencente a um estacionamento, onde foi possível identificar e localizar o policial suspeito de ter cometido o crime.

“Quando aconteceu o assalto todos os postos rodoviários da região foram acionados para realizar o cerco bloqueio. Durante verificação da ocorrência, conseguimos identificar marcas de pneu de uma moto que havia na entrada de uma plantação de eucalipto, entre os trechos que liga Pratápolis a MG 050. Estávamos procurando qualquer tipo de sinal que denotasse fuga. Graças a identificação dessa moto, foi possível chegar aos suspeitos do crime”, disse o sargento Valdir, comandante da PRv em Paraíso.

Conforme o comandante de 20ª Companhia de Polícia Militar Independente, tenente-coronel Gilson de Oliveira Wenceslau, todas as providências cabíveis sobre essa ocorrência serão tomadas.

“Nós iremos abrir procedimento para investigar o caso e a conduta do militar e adotar as providências que o código de ética requer e, se for o caso, levar o caso junto à Justiça da Polícia Militar. Ainda não há muitas informações e necessitamos também das provas colhidas pela PC. Sem esse conhecimento é prematuro a gente fazer qualquer tipo de posicionamento”, ressalta o comandante Wenceslau.

O comandante da 20ª Cia PM Ind. pede ainda compreensão da população. “Esperamos que a sociedade compreenda a situação e que, independente do que aconteceu, a 20ª Companhia de Polícia Militar Independente possui ótimos profissionais que continuarão prestando um bom serviço à comunidade. Este foi um caso isolado e iremos tomar providências que a lei estabelece, assim como qualquer outro caso que voltar a acontecer”, completa o tenente-coronel.

OUTROS CASOS

Essa não é a primeira vez que agências bancárias de Pratápolis são alvos de criminosos. Em fevereiro deste ano, uma quadrilha com cerca de dez homens fortemente armados invadiu agências de três bancos e uma dos Correios de Pratápolis. À época, eles explodiram equipamentos e fugiram levando certa quantia em dinheiro que não foi divulgada.

Conforme relatou a PM na época, primeiro os criminosos foram até a rua Arthur Bernardes e explodiram a agência dos Correios e as agências dos bancos Itaú e Caixa Econômica Federal. Depois, eles se deslocaram até a Travessa Lemos, onde explodiram a agência do Sicoob. Até o fechamento desta matéria, não houve qualquer sinal de identificação dos suspeitos desde o ocorrido.

quarta-feira, 16 de março de 2016

Sempre de São Sebastião do Paraíso convoca para paralisação

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião do convoca todos os servidores a estarem presentes e participar da paralisação no próximo dia 16, das 7 às 9 horas da manhã em frente à prefeitura.

sábado, 12 de março de 2016

Associação pretende reativar antiga estrada de ferro no Sul de Minas

Representantes da Associação Ferroviária de São Paulo e de Minas Gerais pretendem reativar uma antiga estrada de ferro construída pelos barões do café no século passado. A promessa é de que o trem turístico, que vai passar por São Sebastião do Paraíso (MG), comece a operar até o final do ano.
A associação ganhou a concessão da estrada de ferro em outubro do ano passado. Agora, a entidade luta por parcerias com empresas privadas e recursos com o governo federal e prefeituras para iniciar o projeto que ganhou o nome de "Expresso Café com Leite".


"Uma vez implantando o Projeto Expresso Café com Leite, ele estará à disposição para vários eventos. Não só para o trem turístico, mas para o 'trem do forró', o 'trem do pescador', o trem vai estar disponível para as entidades públicas que queiram fazer passeios com estudantes", disse o presidente da associação, Antônio Ferri.
Dos cerca de 178 quilômetros do trajeto, entre Minas e São Paulo, somente cerca de 44 estão preservados. Em muitos locais, os trilhos estão tomados pelo mato. Segundo o presidente da associação, para restaurar toda a estrada de ferro, que vai de Serrania (SP) até Itaú de Minas (MG), serão necessários em torno de R$ 8 milhões.


O município de São Sebastião do Paraíso aprova a iniciativa, mas segundo o secretário de Cultura, a cidade não consegue apoiar o projeto agora por conta das contas apertadas.
"A princípio a prefeitura aceitou a trazer de volta para seu patrimônio essas estações, mas ainda não está definido com relação a verbas de recuperação através do patrimônio", disse o secretário de Cultura, Tomás Salviano Martins.


Até agora, a associação possui três locomotivas e dois carros de passageiros à disposição para serem reformados. Apesar do projeto estar só no começo, o presidente da associação garante que até o final deste ano, a primeira parte da linha já começa a funcionar.
"O próprio trem que vai estar lá inaugurado vai alavancar o restante, pois as pessoas vão passar a acreditar nele", diz Antônio Ferri.
A estrada de ferro São Paulo/Minas funcionou de 1911 a 1992. Mais de 80 anos de história e momentos que ficaram guardados na memória de quem costumava passar por ela. "Acredito que seja válido porque o povo de modo geral gosta de andar de trem e isso está na alma do brasileiro", diz o historiador Luiz Ferreira.